Unidade Santos tem três trabalhos aprovados para Congresso nos EUA

Acontece entre os dias 4 e 9 de março deste ano, em Orlando, nos EUA, o Congresso Mundial de Reabilitação Física, organizado pela Sociedade Internacional de Medicina Física e Reabilitação (ISPRM). O evento, que está na 14ª edição, reúne os principais e mais renomados especialistas do segmento para debaterem sobre recentes descobertas e estudos em andamento. Graças ao empenho e profissionalismo da equipe, a unidade Santos da rede Lucy Montoro será representada no evento com três trabalhos.

Um dos estudos que será exposto é “A influência da terapia robótica na função motora, cognitiva e nos aspectos psicológicos”, o qual mostra que o uso da terapia robótica melhora não apenas a marcha do paciente, mas também o humor, a cognição e a qualidade de vida.

O outro trabalho é o “Efeito da terapia de caminhada robótica na resistência e na qualidade de vida”, o qual evidencia que os ganhos dos pacientes vão além da melhora na resistência da marcha, como também na qualidade de vida e aspectos socioemocionais.

O terceiro que será apresentado terá o tema “Atividades de trabalho e as barreiras identificadas pelas pessoas com lesão medular”, o qual observou que as barreiras arquitetônicas são os maiores impeditivos para que pessoas com lesão medular retornem ao mercado de trabalho.

Para o diretor da unidade, o médico fisiatra Celso Vilella Matos, é de extrema importância a participação no evento. “Esse é o Congresso de Reabilitação mais importante do mundo, pois reúne profissionais de diversos países. Todos participam com o objetivo de observar o que está sendo realizado nos centros de reabilitação ao redor do mundo e mostrar o que estão realizando onde atuam. É uma grande oportunidade de conhecer o que está sendo feito em outros países e de apresentarmos o que realizamos em nossa unidade, que é um trabalho de ponta e reconhecido que não deixa nada a desejar aos outros países”, destacou o diretor. “Além disso, a participação da unidade no Congresso estimula os nossos profissionais a correrem atrás de coisas novas, a se atualizarem. Assim eles podem apresentar e aparecer para o mundo. Isso faz com que nos mantenha sempre em busca do aperfeiçoamento profissional”, completou.