Quais os cuidados as pessoas com deficiência devem tomar para não serem infectadas com o novo coronavírus?

INFORMATIVOS AOS PACIENTES:

De acordo com os dados mais recentes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), cerca de 22% da população – 45 milhões de brasileiros – possuem algum tipo de deficiência. Grande parte dessas pessoas está no grupo de risco e deve ter os cuidados redobrados durante a pandemia do novo coronavírus.

Ser uma pessoa com deficiência não significa ter maior vulnerabilidade ao vírus. No entanto, algumas podem se enquadrar no grupo de risco se tiver, por exemplo, idade acima de 60 anos, restrições respiratórias, dificuldades nos cuidados pessoais, condições autoimunes, diabetes, hipertensão, problemas no coração, nos rins, pulmão, tratamento de câncer, lesão medular, Síndrome de Down e doenças neurológicas. Como ainda não há informações abrangentes sobre o vírus e sua manifestação, é de extrema importância seguir rigorosamente as orientações dos profissionais da saúde.

Alguns dos principais cuidados são:

- Lavar as mãos com água e sabão frequentemente até a altura dos punhos ou higienize com álcool em gel 70%;

- Evite tocar olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas ou não higienizadas com álcool em gel 70%;

- Ao tossir ou espirrar, cubra nariz e boca com lenço ou com o braço;

- Evite abraços, beijos e apertos de mãos. Adote um comportamento amigável sem contato físico, mas sempre com um        sorriso no rosto;

- Higienize com frequência o celular;

- Não compartilhe objetos de uso pessoal, como talheres, toalhas, pratos e copos;

- Evite aglomerações e mantenha os ambientes limpos e bem ventilados;

- Se estiver doente, evite contato físico com outras pessoas;

- Durma bem, mantenha-se hidratado e tenha uma alimentação saudável;

- Limpe objetos que toca com frequência. Para as pessoas que utilizam meios auxiliares de locomoção é imprescindível       limpar com álcool o aro de impulsão da cadeira de rodas, o joystick, órteses, próteses e outros meio de locomoção,           como andadores, muletas e bengalas;

- Se não for urgente, evite ir a hospitais, à fisioterapia ou atividades com equipamentos compartilhados;

- Caso seja acompanhado por cuidadores, esses necessitam redobrar a atenção com hábitos básicos, como lavar                 sempre as mãos, utilizar luvas e máscaras, se possuir sintomas de gripe não se aproximar do paciente, colocar a roupa     do trabalho apenas quando for iniciar o serviço;

- Cuidadores devem ser ainda mais atentos às pessoas que não conseguem expressar o que estão sentindo. Verificar a       temperatura diariamente e ficar atentos à tosse e coriza nas narinas são formas de prevenção;

- Os intérpretes da Língua Brasileira de Sinais (Libra) devem ter cuidado redobrado com a higiene das mãos por tocarem     a face durante a comunicação;

Coronavírus - O que é?

É uma família de vírus que causa infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China. Provoca a doença chamada de coronavírus (COVID-19).

Como é transmitido?

- Aperto de mãos (principal forma)

- Espirro

- Tosse

- Gotículas de saliva

- Catarro

- Celulares, mesas, maçanetas, brinquedos, teclados (se estiverem contaminados.

Quais os principais sintomas?

- Febre

- Tosse

- Dificuldade de respirar

Agora que você já sabe como se prevenir do coronavírus, aplique as ações de prevenção na sua rotina e família.